06/06/2017

Caminhada: A maior aliada do seu coração.

Caminhada é uma das maiores aliadas na prevenção de doenças cardiovasculares.

O exercício consegue reduzir riscos de diabetes, hipertensão e colesterol alto.

A caminhada moderada pode ser tão eficiente para a saúde quanto a corrida vigorosa, aponta uma pesquisa do Lawrence Berkeley National Laboratory, na Califórnia (EUA) e publicada no periódico Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology no dia 5 de abril. O estudo apontou que as pessoas que caminham também tem menos riscos de ter diabetes, hipertensão e doenças coronarianas.

Os pesquisadores acompanharam por seis anos 33.060 corredores e 15.045 praticantes de caminhada, comparando os gastos de energia relatados pelos entrevistados, e os diagnósticos médicos de hipertensão, hipercolesterolemia, diabetes e doença cardíaca coronariana. Os indivíduos estudados tinham idades entre 18 a 80 anos, mas a maioria estava entre os 40 e 50 anos de idade.

Para os cientistas, os resultados são semelhantes porque ambas as atividades físicas envolvem os mesmos grupos musculares, apenas mudando a intensidade de seu trabalho. Na verdade, entre os entrevistados que praticavam caminhada, as reduções do risco eram ainda maiores:

  • – O risco de desenvolver hipertensão diminui 4,2% com corrida, e 7,2% com caminhada
  • – Já o desenvolvimento de colesterol alto cai 4,3% em corredores e 7% em quem caminha
  • – A diferença na queda dos riscos de diabetes foi pouca: 12,1% na corrida e 12,3% na caminhada
  • – Quem caminha reduz os riscos de doença coronariana em 4,5%, contra 9,3% em quem prefere correr

 

A corrida e a caminhada foram medidas pela distância percorrida, ao contrário de outros estudos que contabilizavam o tempo da atividade. Logo, os corredores têm a vantagem de se exercitar mais em menos tempo. E quanto maior a distância que as pessoas estudadas andavam ou corriam, maior a redução dos riscos destas doenças em cada um deles. Portanto uma hora de corrida melhora os índices de saúde mais do que uma hora caminhando.

Mas não é qualquer caminhada que ajudará a reduzir as chances de ter colesterol alto, diabetes ou hipertensão. Sua intensidade tem que ser de moderada a intensa, o que demanda mais do que um simples bater perna. Para potencializar o exercício e torna-lo um treino mesmo, é preciso encará-lo como uma atividade física.